Notícias

Cinco medicamentos suspensos após inspeção em fábricas

Fiscalização foi realizada em dois produtores diferentes com fábricas localizadas fora do Brasil. Trabalho verifica condições de funcionamento e Boas Práticas de Fabricação de medicamentos.

Cinco medicamentos de dois fabricantes internacionais foram suspensos pela Anvisa nesta quinta-feira (26/10). A medida foi adotada após a realização de inspeções internacionais feitas pela Anvisa nos locais de fabricação.

Com isso, a importação, o comércio e o uso dos medicamentos ficam suspensam até que os fabricantes corrijam os problemas identificados.

 

Confira os medicamentos suspensos:

MedicamentoFabricanteImportador para o Brasil  Resolução de suspensão  
Flumazenil 0,1 mg/mL, solução injetávelHameln Pharmaceuticals GMBH (Alemanha)Instituto Biochimico Indústria Farmacêutica Ltda

RE 2.820/2017

BONAR (sulfato de bleomicina) pó liofilizadoLemery S.A. de C.V. (México)Biosintética Farmacêutica Ltda

RE 2.826/2017

Tevableo (sulfato de bleomicina, pó liofilizado)

Tevaetopo(etoposídeo, solução injetável)

Tevairinot (cloridrato de irinotecano triidratado, solução injetável)

Tevavinor (tartarato de vinorelbina, solução injetável)

Lemery S.A. de C.V. (México)Teva Farmacêutica Ltda

RE 2.823/2017

 

Fonte: Anvisa

VEJA MAIS NOVIDADES

Reajuste de preço dos medicamentos é adiado por 60 dias

O reajuste anual de preço dos medicamentos, que acontece no primeiro dia de abril, e é aplicado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), foi adiado por 60 dias dia

LEIA MAIS

Farmácia Popular entregará remédios para 90 dias para evitar circulação de pessoas no combate ao cor

O programa Farmácia Popular, que usa inclusive a rede privada de drogarias...

LEIA MAIS

Medidas preventivas aplicadas pela ALPHA7 em relação ao Coronavírus (Covid-19)

Diante do aumento do número de casos do novo Coronavírus (Covid-19) no Brasil...

LEIA MAIS

Reajuste de Preço de Medicamentos

Ministério da saúde atualiza informações nessa época de pandemia do COVID-19.

LEIA MAIS